Cada vez mais, as empresas precisam se destacar umas das outras para sobreviver. Isso fica bastante evidenciado no setor financeiro, onde bancos e instituições precisam ter uma capacidade muito grande para estarem bem colocadas no mercado. Diante desse quadro, onde a concorrência é cada vez mais forte e o cenário econômico não é favorável, o que faz com que instituições financeiras se sobressaiam umas sobre as outras? Enquanto enfrentamos uma crise, quais são os fatores que influenciam nessa situação? Qual é a importância de se conseguir ter um diferencial competitivo nesse setor? É o que vamos esclarecer neste post. Confira!

A importância de ter um diferencial competitivo

Para superar a concorrência, é necessário que as empresas invistam em fatores que propiciem sua diferenciação. Muito além do que apenas cobrar preços baixos por seus serviços, uma empresa do setor financeiro se destacará no mercado se apresentar algo exclusivo e único que tenha valor para os seus clientes ou que melhore a experiência do cliente. 

Com isso, possuir um diferencial competitivo sobre os demais players se torna essencial. As instituições devem perseguir a obtenção desses diferenciais, investindo cada vez mais na incorporação de inovações — sejam elas tecnológicas ou organizacionais — em seus processos. 

O uso da tecnologia como diferencial

A maior responsável pelo aumento da competitividade e modernização nas instituições financeiras é, certamente, a tecnologia. Com o mundo se transformando de forma cada vez mais rápida, as empresas do ramo são obrigadas a estar sempre readequando seus modelos de negócios, buscando uma melhoria contínua na prestação de serviços aos seus usuários. Com isso, é através do uso da tecnologia que o setor consegue transformar seus processos, ganhando escala, reduzindo custos e se destacando perante os clientes em relação às empresas concorrentes.

A utilização da tecnologia possibilita uma melhor integração das redes das instituições com outras partes — clientes ou outras empresas —, agilizando resultados e ampliando o potencial de oferta de serviços. Os processos de autoatendimento por exemplo, principalmente por celular ou internet, tem sido cada vez mais difundidos, proporcionando comodidade e mudando a forma como os clientes se relacionam com as instituições financeiras.

Além disso, a tecnologia tem aumentado a capacidade operacional das instituições financeiras, trazendo eficiência na transação de informações e dados. Os prazos para contratação de financiamentos são reduzidos, aumentando o número de operações de forma significativa e, também, ocasionando uma maior rentabilidade para as empresas. As inovações tornam o trabalho mais rápido, mais simplificado e com menor margem de erros.

As vantagens da tecnologia para as instituições

A tecnologia atua como o principal fator de vantagem competitiva para as instituições financeiras, por permitir a distribuição de produtos e serviços numa forma inovadora — personalizando o atendimento, melhorando o relacionamento com os clientes e automatizando processos.

Em um momento de crise como a que estamos vivendo, o investimento em tecnologia se torna extremamente necessário por possibilitar redução de custos, aumento na rentabilidade e aumento do número de clientes — que serão fortemente atraídos pelo diferencial competitivo que a empresa passará a apresentar.

E então, gostou de saber como investir no diferencial competitivo para enfrentar a crise? Tem outras dúvidas ou sugestões sobre o assunto? Deixe seu comentário e conte pra gente!

ebook-panorama-mercado-bancario-nacional-internacional

Cadastre-se

RECEBA AS NOVIDADES SOBRE TECNOLOGIA E MERCADO BANCÁRIO