Quem atua no mercado financeiro tem que gerenciar pressões constantes e crescentes com relação a redução de custos e aumento de produtividade. Uma das principais formas de colocar isso em prática é por meio do incremento de ferramentas tecnológicas no dia a dia dos processos e fluxos de trabalho.

Mas como isso resulta em aumento da produtividade? Quais são seus impactos para a agilidade dos processos? Confira as respostas para essas e outras perguntas neste post!

Como a tecnologia pode reduzir custos

Uma das principais formas pelas quais a tecnologia ajuda a reduzir custos é a geração e visualização de informações importantes para a estrutura organizacional de forma automatizada. Ao mapear fluxos (lineares, funcionais etc.) e processos produtivos, é possível verificar onde estão os gargalos de uma instituição, seus pontos fortes, o tempo gasto com cada tarefa, entre outras métricas.

Por meio da digitalização de processos, fica mais fácil mensurar os resultados e obter relatórios em tempo real, com informações precisas e confiáveis, o que contribui para análises mais atualizadas e para tomadas de decisão mais relevantes. Decisões estratégicas e soluções ágeis reduzem custos, evitam prejuízos e otimizam rendimentos!

Tecnologia e mercado financeiro: uma relação improvável

O mercado financeiro tem absorvido novas tecnologias de maneiras cada vez mais improvável. Ferramentas como a tecnologia blockchain, por exemplo, que possibilitou a popularização de moedas como o Bitcoin, trazem mais segurança às transações no meio digital, reduzem os custos de verificação e o risco de fraudes, além de aumentar a agilidade de processos financeiros (por meio de tecnologias como o S-Works, por exemplo).

O cloud computing também é outra tecnologia que tem revolucionado a gestão de processos no mercado financeiro. Armazenar dados na nuvem contribui para a segurança das informações, já que são feitos backups automáticos de transações, documentos, processos e outras atividades.

ebook-fintechs

Além disso, a nuvem permite maior escalabilidade da operação e mobilidade de seus operadores, que podem acessar essas informações de qualquer lugar, desde que conectados à internet, o que gera também maior eficiência e produtividade.

Aumento da produtividade por meio de inovações tecnológicas

A produtividade é sempre associada ao desenvolvimento de inovações tecnológicas. Na análise de métricas referentes a produtos e processos, há a possibilidade de redesenhar fluxos de documentos, tarefas e funções dos colaboradores, bem como automatizar atividades mais rotineiras, sempre com o objetivo de aumentar a eficiência na empresa.

Além disso, é possível utilizar inovações em ramos ainda mais inusitados do mercado, de forma a contribuir para a produtividade de sua organização.

Por exemplo, a chamada Internet das Coisas (IoT) pode ser utilizada na mitigação de riscos em instituições que trabalham com seguros, já que a interação digital em tempo real com clientes e seus bens físicos pode ser aplicada para a geração de apólices pay per use, com segmentação maior de mercado, avaliações de risco mais realistas e, consequentemente, maiores rendimentos para a seguradora.

E você? Como tem buscado o aumento da produtividade em sua empresa? Se você achou que essas dicas foram valiosas, compartilhe-as com seus amigos nas redes sociais!

atomics-beta

Cadastre-se

RECEBA AS NOVIDADES SOBRE TECNOLOGIA E MERCADO BANCÁRIO