A economia dos E.U.A tem se expandido freneticamente por dois séculos. Estamos assistindo ao fim do crescimento? O economista e professor Robert Gordon apresenta 4 razões por que o crescimento dos E.U.A pode estar diminuindo, detalhando fatores como dívida epidêmica e desigualdade crescente, que poderiam levar os E.U.A a um período de estagnação no qual não conseguimos inovar para sair dele.

“É assim que viajávamos no ano de 1900. Essa é uma charrete aberta. Não tem aquecimento. Não tem ar condicionado. Esse cavalo está puxando-a a um por cento da velocidade do som, e a estrada de terra esburacada transforma-se em lamaçal toda vez que chove. Esse é um Boeing 707. Apenas 60 anos depois, ele viaja a 80 por cento da velocidade do som, e não viajamos mais rápido hoje porque viagens aéreas supersônicas comerciais tornaram-se um fracasso.

Então comecei a imaginar e ponderar, seria possível que os melhores anos do crescimento econômico americano tivessem ficado para trás? E isso leva à sugestão: talvez o crescimento econômico esteja quase acabando. Algumas das razões para isso não são realmente muito controversas. Há quatro correntes de vento que estão batendo na face da economia americana. São: demografia, educação, dívida e desigualdade. Eles são poderosos o bastante para cortar o crescimento pela metade. Assim precisamos de muita inovação para equilibrar esse declínio.”

Assista ao vídeo:

 

Somo uma empresa de Tecnologia e Informação. Criamos diferencial competitivo para o mercado financeiro. Conheça: Grupo Simply

Cadastre-se

RECEBA AS NOVIDADES SOBRE TECNOLOGIA E MERCADO BANCÁRIO