Geralmente associada a obras de ficção científica e jogos digitais, a inteligência artificial é quase sempre vista como algo futurístico e longe de tornar-se algo aplicável no ambiente corporativo. No entanto, os últimos anos foram marcados por uma ágil mudança nesse paradigma.

Novas tecnologias, como o Machine Learning, adotam princípios de IA para gerar resultados e otimizar rotinas de trabalho. Elas são dotadas de mecanismos para utilizar registros de forma estratégica, reduzindo custos e maximizando a capacidade da Instituição de atrair novos consumidores. Saiba como isso ocorre abaixo!

O que é o Machine Learning?

O Machine Learning — ou aprendizado de máquina, como o termo é conhecido em português — é uma tecnologia que permite a análise de dados para a identificação de padrões estratégicos. Avaliando o uso de sistemas e identificando tendências, ferramentas de TI otimizam as suas funções, criando uma experiência de uso mais dinâmica e personalizada e contribuindo para a satisfação do cliente.

O aprendizado de máquina tem sido utilizado extensivamente na indústria para a melhoria de serviços digitais. O reconhecimento eletrônico de documentos, utilizado pela área de formalização e cadastro dos bancos, por exemplo, utiliza redes neurais para identificar os documentos cadastrais enviados pelos clientes (CNH, RG, CPF e comprovante de residência).

Como o aprendizado de máquina melhora o atendimento a clientes?

Na definição de estratégias de relacionamento com o consumidor, o aprendizado de máquina também pode ter um papel estratégico. Conheça algumas aplicações da inteligência artificial:

Identificação eletrônica de documentos

O perfil do cliente mudou e a transformação digital chegou ao mercado. Os clientes estão exigentes e querem respostas rápidas, aumentando a necessidade de melhorias dos processos e novas tecnologias. Uma aplicação interessante acontece no setor financeiro, para agilizar a abertura de contas, empréstimo e cartão.

O surgimento das Fintechs e do Banco digital influenciaram as Instituições financeiras tradicionais a redefinirem os seus processos internos, seja para a agência bancária ou para uma operação digital. Ter eficiência operacional e foco na experiência do cliente é essencial para enfrentarem as mudanças dos consumidores, então, os bancos têm investido na automação dos processos internos, com a eliminação das atividades manuais através da tecnologia.

Uma solução que tem transformado a formalização dos bancos e melhorado a experiência de atendimento aos clientes é o Atomics. Essa solução é capaz de identificar automaticamente os documentos de cadastro e extrair as suas informações, desta forma, a validação e conferências dos dados são realizadas eletronicamente e o tempo de resposta do cliente é reduzido a minutos.

A inteligência artificial aplicada aos desafios dos bancos, em conjunto com o cloud computing, é capaz de revolucionar os processos bancários e melhorar o atendimento dos seus clientes.

Push inteligente

Uma das suas possíveis aplicações está no envio de notificações direcionadas a clientes de acordo com o seu comportamento, o chamado push inteligente. Essa ferramenta utiliza dados coletados em aplicativos ou páginas web para identificar a melhor hora de fornecer um desconto ou uma oferta a cada consumidor, ampliando as taxas de conversão.

Chatbots

Já os chatbots — software que funciona dentro de uma aplicação de mensagem e é capaz de receber, interpretar comandos e enviar respostas automáticas — podem utilizar o machine learning como forma de otimização de suas respostas. Dessa forma, são mais capazes de atingir o seu principal objetivo: atender a demandas de consumidores com uma linguagem natural, precisa e objetiva.

Conforme respostas forem enviadas e recebidas, o chatbot pode identificar erros, avaliar a linguagem e dados sobre a personalidade de cada consumidor. Tais registros facilitam a melhora dos serviços de atendimento, o que gera experiências de uso relevantes e que mantém pessoas unidas ao negócio por mais tempo.

Otimizando processos e ganhando uma base de consumidores fieis

A implementação de serviços baseados no aprendizado de máquina deve ser feita com foco estratégico. A companhia precisa criar mecanismos de segurança para impedir o acesso não autorizado a dados utilizados nos processos de análise e manter uma política de privacidade clara.

Uma infraestrutura de Cloud Computing também pode ser considerada. Por ser mais escalável, ela aumenta a capacidade do empreendimento manter os seus processos de análise de dados mais precisos e ágeis, contribuindo, inclusive para a redução de custos do negócio. Assim, a companhia sempre passa a ter soluções capazes de manter um bom desempenho constante.

O aprendizado de máquina está conquistando um papel estratégico em negócios. Portanto, é importante que empresas saibam modificar as suas rotinas e adotar essa nova forma de utilizar tecnologia para atingir resultados ousados e inovadores. Você está pronto? Então compartilhe este post nas suas redes sociais e nos diga as suas impressões!


Cadastre-se

RECEBA AS NOVIDADES SOBRE TECNOLOGIA E MERCADO BANCÁRIO