O crescimento do crédito total do SFN em 12 meses desacelerou 0,7 p.p. em abril, fechando em 10,5%, totalizando R$ 3,1 trilhões, o que representa 54,4% do PIB. O ritmo de expansão já é mais moderado do  que a estimativa do Banco Central de 11% para 2015. Com a elevação das taxas de juros e incertezas no cenário macroeconômico, é provável que as projeções sejam revisadas nas próximas divulgações. O ritmo de arrefecimento vem sendo ditado pela carteira de crédito dos bancos públicos, que expande-se agora a 15,5% a.a. O alerta de abril ficou com o aumento da inadimplência, evidenciado pela alta de 0,2 p.p. na margem para o segmento de pessoas jurídicas.

carteira_credito

Fonte: ABBC

Em abril, o saldo das operações do SFN apresentou expansão de 0,1% na margem e 10,5% a.a. – crescimento abaixo do observado no mês anterior de 11,2% a.a. e abaixo do mesmo período do ano
anterior de 13% a.a. Como positivo, ficou o desempenho da carteira PF com crescimento de 0,6% na margem, substancialmente por causa da expansão do crédito imobiliário (1,9%). Já a carteira PJ apresentou queda de 0,4% na margem, em decorrência da apreciação cambial que afetou negativamente algumas linhas da carteira BNDES e alguns repasses de recursos externos.

Na abertura por fonte de recursos, a carteira livre (RL) – 51,5% da carteira total – apresentou queda de 0,2% na margem e crescimento anual menor que o observado no mês anterior, 4,9% a.a. ante 5,1% a.a.. Para os recursos direcionados (RD) – 48,5% da carteira total –, o crédito mostrou expansão de 0,3% na margem e de 17,1% em doze meses ante 18,4% a.a. em março. O ritmo de desaceleração da carteira de crédito é incompatível com as projeções do Banco Central para crescimento de 11% em 2015, mas alinhado à deterioração na percepção dos bancos para o mercado de crédito, conforme aponta a pesquisa trimestral das condições, recém divulgada pela autoridade monetária.

concessão_credito

Fonte: ABBC

O volume das concessões totais em abril de 2015 foi de R$ 313 bilhões. O crescimento do volume de concessões acumuladas em 12 meses para RL apresentou alta de 3,3% a.a., enquanto para os RD mostrou queda de 3,3% a.a. Para a carteira total a expansão ficou em 2,4% a.a.. Considerando-se apenas os dias úteis, em abril de 2015 a média diária das concessões foi de R$ 15,6 bilhões, com expansões de 2,8% na margem e 1,2% em relação ao mês de abril de 2014. As concessões por dia útil de crédito PF apresentaram comportamento melhor do que o verificado no ano passado. Em abril, o crédito PF foi de R$ 8,4 bilhões/dia, com altas de 4,5% na margem e 5,5% a.a.. O comportamento para o crédito PJ é mais desfavorável quando comparado com 2014. No mês, o volume concedido foi de R$ 7,2 bilhões/dia, com aumento de 0,9% na margem, porém com queda na comparação anual (3,4%).

inadimplencia_abril

Fonte: ABBC

A série com a média móvel de seis meses dos atrasos continua apresentando crescimento, conforme observado desde o final de 2014. Esse movimento pode ser verificado tanto para RL como para RD. Em abril, o indicador ficou em 3,6%, com alta de 0,1 p.p. na margem e 0,3 p.p. com relação a dezembro.

A taxa de inadimplência total apresentou elevação em abril, fechando o mês em 3,0% – 0,1 p.p. acima do mesmo período do ano anterior –, com aumento de 0,2 p.p. na margem. Essa é a maior taxa desde o mês de outubro do ano passado. A elevação é evidenciada no segmento PJ, com variação de 0,2 p.p. na margem (2,3%). Considerando a abertura das operações com recursos livres e direcionados, a taxa de inadimplência foi de 4,6% e 1,2%, respectivamente.

Fonte: Termômetro do Crédito – ABBC

 

Somos uma empresa de Tecnologia e Informação. Criamos diferencial competitivo para o mercado financeiro.

 Clique aqui e conheça as soluções da Simply.

atomics-beta

Cadastre-se

RECEBA AS NOVIDADES SOBRE TECNOLOGIA E MERCADO BANCÁRIO