Atualmente, não só o dinheiro, mas o tempo é crítico em qualquer desenvolvimento de produto porque, quando você pretende desenvolver um produto ou serviço, não pode ter certeza de que seu concorrente não apresentará um produto similar antes de você.

Há muitas maneiras pelas quais você pode reduzir o tempo de um produto para o mercado. Neste artigo, vamos mostrar como diminuir o time to market através de plataformas ágeis.

As grandes instituições financeiras precisam buscar inovação

A grande quantidade de FinTechs está agitando o mercado e o setor tradicional de serviços bancários em todo o mundo, disponibilizando ao mercado uma ampla gama de produtos e serviços inovadores, como carteiras digitais.

Para sobreviver nessa nova ordem de mercado, os bancos e instituições financeiras devem alterar profundamente sua proposta de valor. A fim de manter a quota de mercado, bancos e instituições financeiras devem repensar o futuro da prestação de serviços que atualmente oferecem, de uma forma que transcende a adoção de novas tecnologias.

A transformação digital é uma questão de sobrevivência

Para sobreviver, as instituições financeiras não têm outra escolha senão entender e caminhar para a transformação digital. É tudo sobre competitividade, então, se eles não se transformarem digitalmente, simplesmente ficarão sem negócios. É indispensável se adaptar e levar em conta o meio digital. Se as instituições tradicionais não seguirem o movimento, permanecerão de lado e “morrerão”.

A transformação do modelo de negócios é essencial para que as instituições financeiras legadas vençam em um mundo onde a tecnologia está dominando todas as indústrias. No entanto, para implementar uma transformação bem-sucedida, é preciso observar alguns aspectos.

Infraestrutura: modernizar a atual e construir uma nova

A transformação digital requer uma transformação de infraestrutura de TI. A infraestrutura resultante não só precisa gerenciar o aumento do escopo e a escala dos dados recebidos e de saída, mas também deve tornar-se mais ágil e flexível.

É preciso mover a infraestrutura corporativa para a nuvem. O modelo de nuvem atua como um catalisador para a inovação. Ao adaptar seus modelos de negócios à arena digital ou construir novos, as organizações precisam de agilidade, capacidade de aumentar e diminuir a escala, eficiência, elasticidade e otimização de custos. A nuvem fornece tudo isso e muito mais.

Aplicações: novas formas de entrega e integração

As empresas devem ser capazes de fornecer aplicativos personalizados à velocidade das ideias. Reduzir os custos operacionais e melhorar a experiência do cliente é o núcleo da transformação digital.

Plataformas de baixo código, com mais componentes drag-and-drop, trazem TI e negócios juntos, permitindo um desenvolvimento mais rápido, interativo e colaborativo. As aplicações podem ser rapidamente construídas, implementadas de forma transparente e facilmente alteradas — tudo sem a necessidade de codificação em grande escala.

Processos: agilidade permeada através de TI e negócios

A transformação digital é sobre revolucionar a forma como os negócios são feitos e garantir o futuro da sua organização para os fatores internos em constante mudança, os concorrentes externos, as tendências do setor e as novas tecnologias.

Uma abordagem ágil para lançar novas iniciativas em todo o negócio assegurará que todas as equipes envolvidas possam rapidamente se adaptar e oferecer valor sempre — a chave para a inovação e a sobrevivência em um mundo digital em rápido desenvolvimento.

A execução dos processos financeiros de forma digital

Os processos individuais da cadeia de valor dentro do banco podem ser melhorados da perspectiva do cliente e ajustados à era da digitalização. A passividade comum da organização deve ser superada, e a disposição para implementar novos processos deve estar presente.

O medo frequentemente existente de canibalização de seus próprios processos tem que dar lugar à flexibilidade e à maneira ágil de trabalhar como FinTech.

Uma vez que os bancos já dispõem de dados dos clientes, é uma questão de usá-los corretamente, tanto para prever as necessidades futuras quanto para cuidar dos clientes. É preciso encorajá-los a tomar ações que seriam benéficas para eles com base no que você já conhece sobre cada um, como seus hábitos de gastos e suas finanças.

Gostou deste artigo sobre como diminuir o time to market por meio de plataformas ágeis? Então, assine nossa newsletter para receber conteúdos como este em seu e-mail!

Banco-do-Futuro

Cadastre-se

RECEBA AS NOVIDADES SOBRE TECNOLOGIA E MERCADO BANCÁRIO